Estudantes do básico e secundário em protesto

Estudantes do básico e secundário em protesto

De norte a sul do país, muitos alunos decidiram sair à rua para apresentar o seu descontentamento

Estudantes do básico e secundário em protestoEstudantes do ensino básico e secundário decidiram sair à rua, esta quarta-feira, para protestar contra as políticas do Governo , pois queixam-se que estas estão a deixar os alunos sem dinheiro para comprar manuais ou refeições e as escolas sem professores e auxiliares.
(foto de arquivo: Isabel Santiago Henriques)

Inserida numa iniciativa denominada "Dia Nacional de Luta dos Estudantes do Básico e Secundário", a manifestação visa fazer-se ouvir em escolas de norte a sul do país. Sob o lema "Não dá +, Pros Bancos vão Milhões e Pras Escolas só Tostões!", os alunos de 47 escolas optaram por faltar às aulas para se manifestar nas ruas das suas cidades, respondendo desta forma ao apelo lançado por três associações de estudantes: da Secundária Dr. José Afonso, no Seixal, da D. João II e da Lima de Freitas, ambas em Setúbal. Enquanto algumas escolas decidiram fazer concentrações, outras optaram por “apitões” ou mesmo manifestações.

Os estudantes afirmam que os problemas nas escolas se têm agravado por falta de financiamento do Ministério da Educação e Ciência. Por exemplo, Sara Ferreira, presidente da Associação de Estudantes da Escola Secundária André de Gouveia, em Évora, queixa-se que faltam funcionários e professores nas escolas e há carência de materiais nas salas de aula.

Turmas com mais de 30 alunos, salas de aula frias por não haver dinheiro para ligar os aquecedores ou "filas intermináveis no bar e cantina" por falta de funcionários são outros dos problemas apontados pelos estudantes.

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.