A Grande Debandada e a ditadura do mercado

A Grande Debandada e a ditadura do mercado

Um documentário produzido para a web e a entrevista de Adriano Moreira retratam o país

debandadaUm webdocumentário interactivo, da Rádio Renascença (RR), a inaugurar um ciclo de grandes reportagens sobre "Os Anos da Troika", é um exemplo do jornalismo de qualidade que ainda se vai fazendo em Portugal. “Mães que ficaram sozinhas porque os maridos tiveram de partir. Pais que tiveram de deixar os filhos ao cuidado dos avós. E uma aldeia que está a ficar novamente deserta. A emigração, no Portugal de ontem e de hoje”. É desta forma que a RR apresenta, na sua página web, o documentário que pode ver aqui.

Este trabalho mostra-nos que há vida além das limitações impostas pela crise, mesmo nas empresas. E mostra-nos, sobretudo, que o País se pode distinguir pela qualidade do que produz e não pela política de salários baixos ou do trabalho a troco de uma embalagem de iogurtes.

Numa semana até agora rica em conteúdos multimédia, surge na área da comunicação um outro contributo a ter em conta, a entrevista de Adriano Moreira, 91 anos, professor universitário e figura de referência da Democracia Cristã.

"A investigação e o ensino são matéria de soberania, não são matéria de mercado(…) Quando vejo a situação em que se encontram hoje as universidades portuguesas, acho que o conceito estratégico nacional está abalado", sustenta Adriano Moreira na entrevista concedida à Lusa.

Factos da semana

performanceCultura no micro-ondas | O Convento de São Bento de Cástris, monumento nacional tutelado pela Direcção Regional de Cultura do Alentejo, serviu recentemente para um repasto de envergadura, para qual foram transportadas 500 avós. Tratou-se de uma performance muito “gourmet” a cargo do japonês Tatsumi Orimoto e teve honras de participação activa do secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier. Acrescente-se que o almoço foi o maior dos muitos que o artista nipónico já organizou em vários países, sempre com o objectivo de convidar à reflexão sobre a importância do envelhecimento activo. Foi Integrado na Trienal do Alentejo, iniciativa que pretende juntar arte contemporânea e gastronomia e que merece o apoio de entidades oficiais.

Que o almoço estava bom, até por ter sido confeccionado por um renomado chef, que as avós se divertiram, que a performance de Orimoto se integra nos certamente exigentes conceitos de arte contemporânea dos organizadores de eventos, ninguém terá dúvidas ou reparos. Mas, que um secretário de Estado com a tutela da cultura se desloque a um monumento nacional que durante anos esteve (e está) ao abandono e relegue para “breve” o anúncio sobre o destino a dar a um edifício histórico sabe, convenhamos, a pouco. Jorge Barreto Xavier poderia até ter aproveitado a presença de Orimoto, autor da performance de animação do almoço das avós, para instalar no Convento de São Bento de Cástris uma qualquer mais-valia cultural para cidade Património Mundial. Mas não, ficou-se por um adiamento. E nesta coisa do património não chega carregar com umas embalagens de aglomerado de arte, cultura e gastronomia, juntar água e levar ao micro-ondas.

Dieta | A Balança Alimentar Portuguesa (BAP) revela que as quantidades de pescado para consumo de cada português diminuíram 3,2 quilos entre 2008 e 2012, enquanto as de bacalhau e outros peixes salgados secos aumentaram 12,5%. Diz o INE: “a análise ao quinquénio 2008/2012 revela dois períodos marcadamente distintos: até 2010 um período de expansão caracterizado por elevadas disponibilidades alimentares e calóricas e a partir de 2010 com reduções acentuadas das disponibilidades alimentares. O ano de 2012 detém os níveis mais baixos de disponibilidades alimentares de carne de bovino dos últimos 10 anos. Seria igualmente necessário recuar 13 anos, para se encontrar um nível semelhante de disponibilidades alimentares de carne de suíno, passando a carne de aves, pela primeira vez de que há registos estatísticos, a garantir a principal disponibilidade de carne em Portugal”. Conclusão: Com crise não se apanha peixe.

CarlosTrigo

Carlos Trigo

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.