Estudantes apelam ao respeito pela privacidade

Estudantes apelam ao respeito pela privacidade

Queda do muro em Braga sem relação com deslizamento de terras, segundo avaliação da protecção civil e da Universidade do Minho

uminhoA Associação Académica da Universidade do Minho expressou “tristeza e consternação” pelo trágico acidente de quarta-feira, do qual resultou a morte de três estudantes da instituição, e lançou um apelo ao respeito pela “privacidade de todos os envolvidos”.

A Associação Académica, num comunicado em que expressa as suas condolências e toda a solidariedade aos familiares e amigos das vítimas e se disponibiliza para prestar apoio numa hora de luto e dor, apela ainda que se “aguarde pelo apuramento dos factos”.

Já esta manhã, avançaram, no local do acidente, nas imediações de um campus universitário, as primeiras acções para avaliação das causas que levaram à queda do muro. Os técnicos da protecção civil e do departamento de engenharia da Universidade do Minho rejeitam a possibilidade de a queda do muro junto campus universitário estar relacionada com um deslizamento de terras. Os técnicos concluíram que o muro colapsou mas não devido a um deslizamento de terras.

A RR adianta que no local estiveram técnicos da protecção civil e do departamento de engenharia da Universidade do Minho e que após esta primeira avaliação seguir-se-ão outras. Os resultados das peritagens deverão ser conhecidos em breve.

A queda de um muro, perto do campus de Gualtar da Universidade do Minho, resultou na morte de três estudantes da Universidade, um acidente que será investigado, segundo informação avançada pelo ministério da Educação.

"Os trágicos acontecimentos no Minho estão muito frescos, mas serão certamente investigados pelas autoridades competentes", disse Nuno Crato, ministro da Educação e Ciência, em declarações aos jornalistas, após a realização do Conselho de Ministros desta manhã.

Também a Universidade do Minho espera a averiguação dos factos relacionados com o acidente, uma vez que parece estar relacionado com praxes académicas. Num curto comunicado, o reitor da instituição, António Cunha, exprime a solidariedade da instituição com todos aqueles que foram afectados pela tragédia: “Ocorreu esta quarta-feira, dia 24, ao final da tarde, perto do campus de Gualtar da Universidade do Minho, um acidente de que resultou a morte de três estudantes da Universidade e ferimentos em três outros. A Universidade do Minho lamenta profundamente o sucedido, apresenta às famílias dos estudantes falecidos as suas mais sentidas condolências e exprime a sua solidariedade para com todos aqueles que foram afetados por esta tragédia”.

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.