Passos Coelho garante estado social

Passos Coelho garante estado social

O primeiro-ministro diz que “nunca a despesa social foi tão elevada em Portugal”

ppc.hojeNunca a nunca a despesa social foi tão elevada como no presente. Quem o diz é Pedro Passos Coelho, recordando que o actual governo conseguiu “com todos os sacrifícios , sustentar uma despesa social que é superior àquela que existia no início da crise de 2011”.

PUB

Citado pela Lusa, o primeiro-ministro, que hoje participou, em Évora, na sessão de abertura do XI Congresso Nacional das Misericórdias, considera que o executivo foi bem-sucedido em “salvaguardar o estado social e em proteger a coesão social”.

“Apesar das circunstâncias excecionais por que passamos, em que o Estado necessitou de reduzir significativamente os seus gastos, de forma a garantir os objetivos da consolidação orçamental, nunca a despesa social foi tão elevada em Portugal”, disse Passos Coelho.

Europa envelhecida

O dia de hoje fica também marcado pela intervenção de Passos Coelho numa reunião partidária e da qual o Portal do Governo dá nota. Segundo Passos Coelho, a Europa “está a ficar envelhecida” e a “perder competitividade”, sendo um espaço onde há “cada vez mais dificuldade em financiar os sistemas de aposentação e de reforma”.

“Hoje há uma parte do mundo que se está a esforçar fortemente para acumular poupança, para investir, para inovar, e há a parte do mundo onde estamos, que está convencida de que o resto não está a acontecer e que vamos continuar durante muito tempo a viver de privilégio que acumulámos algures no passado (…) Aqueles que pensam, portanto, que as reformas que estivemos a fazer durante estes três anos, contrariados, foi o preço que tivemos de pagar porque tivemos de pedir dinheiro emprestado, não perceberam nada do que se passou nos últimos quinze anos e estão condenados a repetir os mesmos erros para futuro, e nós não queremos isso”, sublinhou o primeiro-ministro.

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.