Projecto “Heróis da Fruta” chega às escolas

Projecto “Heróis da Fruta” chega às escolas

A quarta edição do programa, desenvolvido pela APCOI, incentiva as crianças a consumir mais fruta e decorre até ao final do ano lectivo

FrutaEscolarDepois do sucesso das três edições anteriores que envolveram a participação de 136.205 alunos, a APCOI - Associação Portuguesa contra a Obesidade Infantil voltou a lançar o desafio às escolas de todos os distritos de Portugal Continental e das regiões autónomas dos Açores e da Madeira para continuarem a prevenir a obesidade infantil e as restantes doenças associadas, no ano letivo 2014-2015, através da reedição do projecto "Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável".

PUB

Deste modo, escolas de 161 dos 308 concelhos portugueses aceitaram o desafio e aderiram à quarta edição deste projecto, o qual que inclui um programa educativo de intervenção motivacional com o objectivo de aumentar o consumo diário de fruta nas crianças até aos 10 anos. Mário Silva, presidente e fundador da APCOI adiantou que “esta quarta edição do projeto Heróis da Fruta está a superar todas as expectativas da organização quanto ao envolvimento dos professores, dos educadores e das diversas autarquias que este ano letivo se associaram novamente a esta iniciativa.”

São já 57 no total, as juntas de freguesia, câmaras municipais e os dois governos regionais, que se envolvem directamente na implementação e coordenação do projecto nos jardins de infância e escolas de ensino básico de 1º ciclo. Para a APCOI, estas parcerias com o Poder Local representam um enorme passo no sentido de difundir esta iniciativa a cada vez mais crianças. “Nesta edição, tal como nas anteriores, contamos com participações de estabelecimentos de ensino de todos os distritos e regiões autónomas, mas a nossa meta é chegar a todas as escolas do país” afirmou Mário Silva.

O presidente da APCOI recordou ainda que foi realizado “um estudo com uma amostra de 18.374 alunos que indicou que 73,5% das crianças portuguesas não ingeriam a quantidade de fruta recomendada diariamente antes de participarem no projeto da APCOI", considerando estes números como "números alarmantes.”

Mário Silva diz ainda que a APCOI quis ainda medir o pulso ao impacto do seu programa “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável" e verificou que "quatro em cada dez crianças aumentaram o consumo diário de fruta em apenas 12 semanas de implementação do projeto em sala de aula". Por outro lado, e de acordo com os resultados preliminares do estudo realizado, ficou demonstrado que "42,6% das crianças que fizeram parte do programa no ano lectivo passado comem agora mais fruta", facto que o presidente da APCOI disse ser "a confirmação de que projetos saudáveis têm sucesso.”

Já para a dietista Rita Loureiro, uma das investigadoras da APCOI e coordenadora deste projecto, “em contexto escolar, educar para a saúde consiste em dotar as crianças de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde e ao seu bem-estar físico, social e mental, bem como a saúde dos que os rodeiam, conferindo-lhes assim um papel interventivo".

"A prevenção é sempre o melhor remédio e educar é prevenir. Desta forma, ensinar às crianças importantes lições sobre alimentação saudável é essencial para combater a obesidade infantil e as restantes doenças associadas. Como a fruta tem nutrientes insubstituíveis, o seu baixo consumo tem efeitos negativos para a saúde das crianças: dificulta o bom funcionamento dos intestinos, diminui as defesas do organismo, tornando-as mais sujeitas às doenças, nas quais se inclui a obesidade logo desde a infância, além de provocar alterações nos níveis de energia, de concentração e aprendizagem. O consumo diário de fruta é um dos componentes mais importantes de uma alimentação saudável. É, por isso, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que se ingiram pelo menos três porções de fruta por dia”, concluiu.

foto: ©Agência Zero

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.