SBSR: Palma e Godinho no melhor da segunda noite
Hoje é Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017

SBSR: Palma e Godinho no melhor da segunda noite

A noite desta sexta-feira no Super Bock Super Rock (SBSR) teve como pontos altos o concerto dos Blur, mas também de Sérgio Godinho e Jorge Palma

SBSR-JorgePalma-SergioGodinhoSérgio Godinho e Jorge Palma foram os nomes fortes no segundo dia do Super Bock Super Rock, um festival diferente dos grandes festivais de Verão mas igualmente de nível superior que teve como pontos altos no cartaz desta noite de sexta-feira os Blur, os já referidos Godinho e Palma, mas também as meritórias prestações de Benjamin Clementine e Isaura.

PUB

No Palco Super Bock actuaram The Drums, Sérgio Godinho & Jorge Palma, dEUS e Blur, os cabeças de cartaz deste segundo dia do SBSR. Foi no entanto a dupla portuguesa Godinho e Palma que mostrou o porquê de serem dos melhores intérpretes e compositores nacionais, dois nomes por quam as palavras ditas ganham dimensão extra. A cumplicidade em palco foi extensível ao público e, num alinhamento misto, com os maiores êxitos da carreira de cada um, alcançaram um dos momentos desta edição do festival em que o Rock regressou à cidade, com dois símbolos da musica portuguesa juntos, na vida e no palco.

Pelo Palco EDP passaram Bombay Bicycle Club, Savages, Kindness, Benjamin Clementine, Sinkane e Isaura.  Benjamin Clementine mostrou qualidade, destacando-se a voz portentosa através da qual dá a emoção certa a cada palavra dita. Isaura, que lançou o seu primeiro EP em Março, actuou para duas centenas de pessoas que mostraram já saber algumas da letras.

No Palco Carlsberg destacou-se Stereosauro e a sua sonoridade com influências electrónicas que agradaram ao público que o aplaudiu com afinco. Sobre Streosauro e como curiosidade relembramos que é um nome regular na programação de clubes e festivais e sagrou-se campeão do mundo de scratch, em 2011, com os Beatbombers, projecto que partilha com DJ Ride.

No Palco Antena 3 provou-se o talento da nova geração musical portuguesa. Best Youth, Da Chick e White Haus cada qual ao seu estilo aproveitaram da melhor forma a presença no SBSR para mostrarem valor e darem-se a conhecer aos mais desatentos.

Apesar do maior conforto, muitos festivaleiros continuaram a reclamar da falta “do verdadeiro sentido de festival” ao ar livre, nesta que é a 21ª edição do SBSR e que terá o seu término amanhã com os cabeças de cartaz Florence and The Machine.

texto: Rui Lavrador

SBSR-Blur

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.