França mantém ataques ao Estado Islâmico

França mantém ataques ao Estado Islâmico

Raides aéreos franceses destruíram um campo de treinos e um posto de comando do Estado Islâmico na localidade de Raqqa, na Síria

segunda, 16 novembro 2015

ataqueeiA França prosseguiu esta segunda-feira os ataques ao autoproclamado Estado Islâmico, tendo atacado um campo de treinos na Síria, na localidade de Raqqa , através de uma série de raides aéreos.

PUB

A revelação foi feita pelo Observatório Sírio dos Direitos do Homem que afirma que os ataques franceses destruíram um campo de treinos e um depósito de armas em Raqqa, localidade dominada pelo Estado Islâmico ou Daesh.

Abdel Rahmane, responsável pelo Observatório, afirmou que um líder de um grupo islâmico que havia jurado fidelidade ao Estado Islâmico morreu na sequência de um ataque suicida por parte dos rivais jihadistas a Frente Al-Nosra, com ligações à Al-Qaeda: “Abu Ali al-Baridi, chefe da Brigada dos Mártires de al-Yarmouk, apelidado de al-Khal (tio) foi morto num ataque suicida pela Frente al-Nosra.”

Abdel Rahmane afirmou, em declarações à agência noticiosa France Presse, que “houve pelo menos 36 explosões durante a noite em Raqqa, certamente causadas pelos ataques aéreos e outras por explosivos.”

O ataque perpetrado pelos franceses foi confirmado pelo Ministério da Defesa do país ao anunciar que dez caça-bombardeiros procederam ao lançamento de 20 bombas na Síria e destruíram um posto de comando do EI e um campo de treinos.

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.