José Cid citou o rock com faena ímpar

José Cid citou o rock com faena ímpar

No Campo Pequeno, José Cid empolgou o público transformando-o no mais caloroso e animado que por ali passou... palavra da mãe do rock!

JC 34452Com o tema "Cai neve em Nova Iorque", José Cid deu início no passado dia 12 de Dezembro ao seu último espectáculo do ano na cada vez mais icónica sala de espectáculos do Campo Pequeno . Às 21h42 daquele sábado, a neve porventura não terá caído na cidade norte-americana que nunca dorme, tal como não caiu em Lisboa, mas Cid levou os seus fãs ao rubro nas bancadas do Campo Pequeno que, não sendo o mais cheio, foi naquela noite, sem dúvida, preenchido pelo público mais caloroso e animado que por ali passou nos últimos tempos.

PUB

A garantia da qualidade do público foi dada pelo próprio dono da noite, José Cid, nas suas próprias palavras, com tempo para prometer a todos os presentes que estariam convidados para a gravação do seu novo DVD ao vivo, no corrente mês de Janeiro, sem hesitar em afirmar que a sua equipa é a mais forte, versátil e tem muitos estilos de música... Não podia estar mais satisfeito, quer com o público que com a prestação da sua banda, garantindo todos juntos uma noite de qualidade com músicas de sempre que continuam a ser cantadas por gente de todas as idades.

Cheio de fé e sem pressão que o intimide, José Cid, à beira de completar 74 anos, algo que acontecerá no próximo dia 4 de Fevereiro, mostrou uma vez mais neste espectáculo no Campo Pequeno a condição que possui, como se a idade não passasse por ele, dando conta de manter a melhor qualidade vocal e musical para continuar a vencer. Dando oportunidade ao seu sobrinho Gonçalo Tavares para se juntar a ele com o tema "Só me lembro de ti", que integra a novela Jardins Proibidos, da TVI, José Cid permitiu afinal ao público o contacto com uma voz absolutamente fantástica!

JC 34453JC 34480JC 34481JC 34460

Para quem não sabe José Cid, se não nasceu para a música em Coimbra, mantém à cidade dos estudantes inúmeras ligações já que também ele passou por lá como estudante de Direito, mas também como elemento de algumas bandas musicais, nomeadamente o Conjunto Orfeão, com José Niza, Daniel Proença de Carvalho e Rui Ressurreição.

Ainda nos anos 60 passaria pela banda de rock n'roll e surf rock Os Claves, que também se dedicavam à interpretação de versões. Acabou assim por surgir de forma natural, pelo menos para os conhecedores, a interpretação do fado "Nossa Senhora" com o qual relembrou de algum modo esses tempos.

JC 34471JC 34482JC 34532JC 34534

Pelo meio houve ainda tempo para trazer a palco outra grande memória de muitos os que viveram os anos 70 e a época em que aqueles que andavam na música e queriam ser alguém tinham como ponto de passagem obrigatória o Festival da Canção. Falamos da banda Green Windows, um quarteto a que pertenceu José Cid, com Tozé Brito, o escocês Mike Sergeant e ainda Vítor Mamede, e que viria mais tarde a dar origem a outro quarteto, os Gemini, já sem Cid nem Mamede mas com Teresa Miguel e Isabel Ferrão. Pois as "janelas verdes" da memória de José Cid foram abertas em pleno Campo Pequeno, com Tozé Brito, Mike Sergeant e Vítor Mamede a recordarem e levando o público a cantar com eles temas de outros tempos.

No Campo Pequeno, numa noite em que as faenas foram inteiramente musicais, foram assim os momentos de verdadeira emoção para todos os que acompanharam a actuação de José Cid e que em 2016 certamente irão descobrir mais do cantor, num ano que trará muitas revelações para um compositor que continua capaz de criar de uma forma ímpar nas músicas que escreve e interpreta. As histórias são suas e a forma de as transmitir é repleta de verdade e intensidade. E há amor, muito amor para cantar!

texto: Raquel Wolf
fotos: Jorge T. Carmona

JC 34536JC 34538JC 34499JC 34515JC 34521JC 34508JC 34523JC 34524JC 34554

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.