Conselho de Educação quer exames no 6º e 9º ano

Conselho de Educação quer exames no 6º e 9º ano

Num parecer pedido pela Assembleia da República, o Conselho Nacional de Educação revelou que deseja a continuação dos exames do 6.º e 9.º

exames-estudantesO Conselho Nacional de Educação pretende que sejam realizados exames nos sexto e nono (6º e 9º) anos de escolaridade .

PUB

É desejo do Conselho Nacional de Educação, a manutenção dos exames no final dos 6º e 9º anos de escolaridade, sendo que se alterariam as condições que o exame do 2º ciclo se realizaria. Relativamente ao exame de 4º ano, o CNE pretende que sejam repostos os testes de aferição “sem qualquer ponderação na nota final dos alunos, mantendo o seu carácter obrigatório e universal”.

O presidente do CNE, David Justino pronunciou-se relativamente ao parecer pedido pela Assembleia da República: “Pronunciámo-nos sobre uma situação que em parte já estava consumada, o que constituiu uma condicionante. (…) Não se deve eliminar sem saber o que se põe lá a seguir.”

Em conferência de imprensa, David Justino lembrou o relatório técnico onde o parecer do CNE foi baseado que destaca os normativos legais aprovados desde 2000 sobre a avaliação dos alunos: “É uma listagem enorme que mostra que estamos sempre a alterar o sistema. Não podemos continuar com esta prática porque um sistema de avaliação precisa de estabilidade para que seja previsível e de credibilidade para que haja confiança. Se não existirem estes dois vectores, o sistema não funciona.”

O presidente do CNE fez ainda alguns apelos ao Governo: “É necessária uma consolidação normativa dos diplomas que regulam a avaliação das aprendizagens com base num compromisso político alargado (…) qualquer alteração deve ser sustentada sobre a avaliação criteriosa dos modelos, no debate alargado e atempado das alternativas e na auscultação dos agentes directamente envolvidos, as escolas, os professores, as associações de pais e as instituições que produzem conhecimento sobre o sistema educativo nacional.”

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.