DGS acalma portugueses quanto ao Vírus Zika

DGS acalma portugueses quanto ao Vírus Zika

A subdirectora-geral de saúde, Graça Freitas, afirmou "não haver motivo de preocupações adicionais"

viruszikaA Direcção-Geral de Saúde diz que a transmissão por via sexual do Vírus Zika “ainda não é motivo de preocupação” .

PUB

Foi pela voz da subdirectora-geral da Saúde, Graça Freitas, que a DGS considerou que não há “motivos para preocupações adicionais”, depois de ter chegado a informação dos Estados Unidos que o Zika se transmite pelas relações sexuais.

Em declarações à Agência Lusa, Graça Freitas referiu: “Neste momento, não há nenhum motivo especial de preocupação. Já aconteceu com outros vírus da mesma família, como a dengue. Não há, para já, nenhum tipo de preocupação adicional. Há motivo sim para continuar a investigar.”

“O vírus já tinha sido identificado nos EUA. Agora, as autoridades confirmaram que foi detectado o vírus no sémen de dois homens, mas isso comparado com os milhares de pessoas que são infectadas pela via do mosquito é muito diferente. O risco de transmissão é reduzido. Obviamente, se continuarem a detectar-se mais casos tem de fazer mais investigação e mais estudos”, asseverou.

Relativamente à vacinação, a subdirectora diz que “é um movimento normal quando há grande expressão da doença, mas [que] o fabrico leva o seu tempo. A vacina tem de ser eficaz mas também tem de ser segura”.

Em Portugal não há razões para temer, lembrou, afirmando que existem apenas casos importados: “Nós, aqui, estamos mais descansados. Podemos ter casos importados. Alguns nunca serão detectados, porque as pessoas que são infectadas noutros países não apresentam sintomas e o vírus acaba por desaparecer.”

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.