Temporada tauromáquica fechou de Gala à Portuguesa

Temporada tauromáquica fechou de Gala à Portuguesa

A Praça de Touros do Campo Pequeno foi o palco para o encerramento da temporada com uma Corrida de Gala à Antiga Portuguesa

4JC 52819António Ribeiro Telles, António Brito Paes, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Miguel Moura e Parreirita Cigano, bem assim como os forcados amadores de Lisboa e de Coruche constituíram o cartel da corrida que encerrou a temporada tauromáquica na capital e, de modo geral, no país que mantém na Europa, lado a lado com Espanha e também a França, a tradição da festa brava. Na Praça de Touros do Campo Pequeno, aquela tradição foi assim recordada no seu expoente máximo através da realização desta Corrida de Gala à Antiga Portuguesa, realizada com todos os requisitos que este evento pressupõe e que também por isso é tão apreciado por aficcionados bem como pelos muitos turistas que acorrem sempre à majestosa Praça do Campo Pequeno para ali poderem acompanhar estas corridas.

PUB

Na abertura de uma noite diferente, o desfile histórico a evocar as corridas realizadas para as cortes reais do Séc.XVII deixando uma ideia de como aconteciam naquela época os preparativos para a festa brava. Os cavaleiros que puderam tourear nesta noite chegaram nos coches que desfilaram na Praça, avançando a peça desde os tempos gloriosos de outrora até à realidade actual num ápice. Pelo meio, houve ainda tempo para algumas homenagens, nomeadamente através da entrega do "Galardão Prestígio 2016" a José Samuel Lupi, aqui distinguido pela Administração da empresa do Campo Pequeno numa pequena cerimónia em que marcaram presença os rejoneadores espanhóis Àngel Peralta, Rafael Peralta e Álvaro Domecq que, com Lupi, formaram o quarteto de "Los Ginetes de la Apoteosis".

Cumpridas as formalidades e recordados os grandes nomes do passado, aplaudidos de pé de forma merecida, avançou-se então para a corrida que tinha a responsabilidade de fechar a temporada. Em Praça iriam estar a partir dali seis touros da ganadaria Fernandes Castro para serem lidados por seis cavaleiros: António Ribeiro Telles, António Brito Paes, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Miguel Moura e Parreirita Cigano. Para completar o cartel da noite, a referência para os grupos de forcados amadores de Lisboa e de Coruche, protagonistas para uma noite acompanhada por uma praça quase cheia.

0JC 527100JC 527220JC 527401JC 52755

António Ribeiro Telles e Marcos Bastinhas na primeira metade da corrida, este último a começar a sua lide com uma "porta gaiola" recebendo o touro mesmo à saída do curro, mas também Miguel Moura e o "desconhecido" Parreirita Cigano, estiveram em particular destaque na qualidade das suas lides. António Ribeiro Telles, primando pela correcção na colocação da ferragem, mostrou a experiência que possui para conseguir uma boa lide perante um touro que não ajudou particularmente.

Para o segundo touro da noite, Antonio Brito Paes encontrou pela frente o touro menos voluntarioso da noite, acabando por não conseguir encontrar a melhor forma de concluir uma lide que pretendeu fechar com um ferro de palmo, o que fez mas depois de várias passagens em falso numa lide que perdeu por aí o brilho que o cavaleiro ainda procurou. Avançou a noite para o terceiro touro da noite para Marcos Bastinhas, com este a receber o touro à porta do curro, com a prática de uma porta gaiola prosseguida com um toureio empolgante. Pares de bandarilhas, rédea solta ao cavalo e um toureio "rebelde", permitiram a este cavaleiro agarrar o público que não lhe regateou aplausos antes do intervalo na corrida.

2JC 527792JC 527923JC 528043JC 528164JC 528284JC 52836

Na segunda metade da corrida, coube a Duarte Pinto receber o quarto touro da noite, para uma lide alegre, ferragem bem colocada, garantindo naturalmente o apoio dos aficcionados nas bancadas do Campo Pequeno. A noite ia já longa mas haveria ainda tempo para duas lides que permitiram triunfo aos seus protagonistas: Miguel Moura, no quinto touro da noite, mostrou-se pleno de confiança, determinado, arrancando para uma noite de triunfo com um toureio que transmitiu emoção até junto do público. Depois, a fechar a noite, o "praticante" Parreirita Cigano, de nome real Carlos da Assunção, ele que adoptou o nome artístico usado pelo seu pai, acabou por saltar do patamar do menos conhecido para a posição do triunfo, conseguindo surpreender e agarrar as emoções.

Pelo meio, os forcados nem sempre conseguiram as melhores pegas de caras, com homens de Lisboa a precisarem sempre de duas tentativas para pegar os touros que lhes calharam em sorte, por Nuno Varanda, Manuel Guerreiro e João Lucas a cumprirem as suas pegas sempre à segunda tentativa. Do lado dos amadores de Coruche, a partir desta noite liderados por José Fernando Tomás que sucede a José Marques, foram à cara Paulo Oliveira e José Marques com pegas à primeira. Já em relação a João Peseiro, no quarto touro da noite, acabou por não conseguir consumar a pega, depois de vários derrotes que o deixaram por terra, acabando o touro por ser agarrado por todo o grupo de sernelha e com todas as ajudas. O forcado da cara, João Peseiro, acabou por não voltar ao meio da praça, não só pelo mau estado físico em que ficou depois de tantos derrotes, mas também por compreensível decisão própria.

5JC 528435JC 528636JC 528696JC 528807JC 528927JC 52905

Chegava assim ao final a corrida de Gala à Antiga Portuguesa e, ao mesmo tempo, caía o pano também sobre uma temporada tauromáquica marcada por corridas nem sempre promovidas, aqui e ali com cartéis menos conseguidos, perdendo a festa brava o brilho que teve no passado por motivos que vão muito para além da ausência de público que, na verdade, até enche as praças se houver qualidade e critério. Sem os grande nomes do passado a percorrerem as praças, a verdade é que muitos jovens têm qualidade para empolgar o público e manter acesa a chama da Festa Brava, e isso mesmo ficou claro na exibição dos mais jovens que nesta noite de Gala passaram pelo Campo Pequeno. A qualidade está lá... assim a apoiem e lhe sejam dadas oportunidades.

Em jeito de relato fotográfico, acompanhe em baixo o que foi este evento de encerramento de temporada tauromáquica na Praça de Touros do Campo Pequeno, recorrendo às imagens do nosso fotojornalista Jorge T. Carmona, deixamos alguns apontamentos do que foi esta Corrida de Gala à Antiga Portuguesa com as lides de seis touros com ferro da ganadaria Fernandes Castro, antecedida pelas formalidades próprias de uma Corrida de Gala, recordando as corridas reais dos séculos XVII e XVIII, mas também pela entrega do Galardão de Prestígio 2016 a Samuel Lupi.

texto: Jorge Reis
fotos: Jorge T. Carmona

Corrida de Gala à Antiga Portuguesa - Cerimónias Reais

Samuel Lupi recebe Galardão de Prestígio 2016

António Ribeiro Telles e os forcados de Lisboa

António Brito Paes e os forcados de Coruche

A irreverência de Marcos Bastinhas

Duarte Pinto e dificuldades para forcados de Coruche

Miguel Moura e os amadores de Lisboa

Parreirita Cigano surpreende com triunfo

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.