Agir e Miguel Araújo em palco no MEO Marés Vivas

Agir e Miguel Araújo em palco no MEO Marés Vivas

Começa a ganhar forma o cartaz do festival MEO Marés Vivas 2017 com a confirmação dos primeiros nomes portugueses de primeiro plano

AgirMigelAraujoMiguel Araújo e Agir são as primeiras confirmações do panorama musical nacional para o alinhamento do cartaz do festival MEO Marés Vivas na edição de 2017 . Agir sobe ao palco no dia 14 de julho, pela primeira vez neste evento, enquanto que Miguel Araújo regressa a um evento que já conheceu no passado para cantar e encantar no dia 16 de julho.

PUB

Com apresentação marcada logo no arranque deste festival, a 14 de julho, Agir, o jovem compositor, produtor e intérprete desde os 12 anos, sobe ao palco com a promessa de poder agitar o público.

O jovem Agir herda dos seus pais, Paulo de Carvalho e Helena Isabel, a paixão pelas artes, identificando-se na música onde possui hoje, sem dúvida, um espaço próprio bem vincado.

O seu primeiro álbum — “Agir” — surge aos 20 anos, seguindo-se o EP "Alma Gémea" (2013) e a mix-tape #agiriscoming em 2014.

"Leva-me A Sério" é o mais recente trabalho, um álbum no qual Agir revela mais uma vez um grande talento, sendo atualmente um dos principais cantores da nova música portuguesa de expressão urbana. Os videoclipes dos singles "Tempo é Dinheiro" e "Ela Parte-me o Pescoço" foram já visualizados por milhões de fãs que habitualmente marcam presença nos seus concertos, tendo ainda representado Portugal na gala MTV no final do ano, sendo distinguido como o “Best Portuguese Act da MTV Portugal”.

Já em relação a Miguel Araújo, estamos perante um nome que dispensa igualmente quaisquer apresentações, regressando este ano ao festival Meo Maré Vivas, em Vila Nova de Gaia no dia 16 de Julho. Estamos neste caso perante um dos artistas mais completos da nova geração de música portuguesa, ele que canta e compõe e que se deu a conhecer na banda “Os Azeitonas” com os êxitos como  “Anda Comigo Ver os Aviões”, “Quem és Tu Miúda” ou ainda “Ray-Dee-Oh”, entre muitos outros.

Em 2012, Miguel Araújo estreia a solo “Cinco dias e Meio", de onde se destacam temas como “Os Maridos das Outras”, “Fizz Limão” e “Capitão Fantástico”. O single de estreia foi nomeado para "melhor canção do ano" nos prémios da Sociedade Portuguesa de Autores, nos Globos de Ouro e na gala da RTP dos melhores do ano, tendo este músico do Porto sido ainda nomeado para "melhor intérprete individual" nos globos de Ouro e como "personalidade masculina do ano na categoria de música" na revista Lux. O álbum foi considerado um dos 10 melhores do ano e "Capitão Fantástico" foi eleita uma das melhores músicas do ano pela revista Blitz.

Paralelamente, Miguel Araújo participou como cantor no álbum "O Grande Medo do Pequeno Mundo", de Samuel Úria. Compôs ainda a banda sonora do monólogo "Como Desenhar Mulheres, Motas e Cavalos", de Nuno Markl, compôs para António Zambujo ("Reader's Digest" e "O que é Feito Dela") e Ana Moura ("E Tu Gostavas de Mim"), encontrando-se actualmente a trabalhar no sucessor de "Crónicas da Cidade Grande".

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.