Palha Blanco ao rubro com Final de Recortadores
Hoje é Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017

Palha Blanco ao rubro com Final de Recortadores

Ousadia, coragem e muita emoção marcaram a noite na Praça de Touros de Vila Franca de Xira ao longo da Grande Final de Recortadores 2017

001-IMGL9045Depois de ter passado our outras praças do país, nomeadamente o Campo Pequeno onde acompanhámos uma das jornadas dos Recortadores 2017, foi agora a vez da Palha Blanco , a centenária Praça de Touros de Vila Franca de Xira, receber a Grande Final deste circuito numa noite marcada por muita ousadia, enorme coragem e, sem dúvida, emoção a rodos.

PUB

A Grande Final dos Recortadores decorreu assim este ano na icónica Praça de Touros Palha Blanco, em Vila Franca de Xira, na quente noite de 07 de Outubro, marcada por um grandioso espectáculo de recorte. Com lotação esgotada, este evento proporcionou ao público momentos de bravura, ousadia, coragem e muita emoção, num ambiente de festa, música e palmas que o canal de Cultura do portal LusoNoticias acompanhou para aqui poder dar conta do que viu.

A empresa Toiros e Cultura, de Paulo Pessoa de Carvalho, lançou o projeto ArteLusa, marcado pela actividade de uma estrutura de espetáculo moderna, capaz de gerar uma grande interactividade com o público, com som, luz e animação. E foram estes mesmos valores que marcaram os melhores momentos da mais pura arte de recortes mundial.

A propósito desta sorte de recortes, estamos perante uma das vertentes da tauromaquia mais apreciada em Espanha e ainda pouco conhecida em Portugal, que está ainda assim a ganhar inúmeros seguidores em número sempre crescente.

002-IMGL8767003-IMGL8782004-IMGL8789005-IMGL8794

Curiosamente, a sorte de recortes é tolerada pelos críticos da festa brava, nomeadamente aqueles que se dizem defensores dos direitos dos animais e que por via disso mesmo são contra a festa brava. Neste caso, porém, e porque a arte dos recortes não fere o touro e coloca-o perante o homem de igual para igual, acaba esta arte por ser amada por uns... e tolerada por outros.

Quanto ao Recortador, escapa às investidas do touro com saltos, flexões, desvios repentinos, tudo para apresentar um espetáculo visual divertido, mas também de "aficion" plena de ousadia e muita coragem.

Foi com estes pressupostos que estiveram na Praça Palha Blanco dezasseis recortadores, organizados em grupos de quatro que, ao longo da noite, ousaram as suas "sortes"em episódios de arte, perigo, valentia e destreza, deliciando as quase três mil pessoas presentes nesta praça de Vila Franca de Xira.

Este “campeonato” ArteLusa acabou assim por reunir na Palha Blanco os melhores recortadores, vindos de vários pontos da Península Ibérica nesta noite quente de sábado.

006-IMGL8804007-IMGL8834008-IMGL8863009-IMGL8864

Antes da entrega dos prémios fez-se um minuto de silêncio em memória dos forcados Pedro Primo e Fernando Quintela, recentemente falecidos, tendo sido permitida em praça também uma homenagem ao recortador Ivan Balestero Patata, lenda do recorte mundial que recebeu nesta noite um lindo troféu de despedida das praças.

Balestero escolheu a "aficion" de Vila Franca para, na arena de Palha Blanco, fazer as suas despedidas do público que tantas vezes o aplaudiu, ele que actuou sempre com emoção, recebendo aplausos e apostando sempre em "sortes" muito bem executadas num espectáculo que o público de Vila Franca de Xira agradeceu em ovação. Ao longo da noite foram também entregues prémios à equipa médica e aos bombeiros em serviço na Praça, eles que são quase sempre figuras que permanecem na sombra mas que revelam ser determinantes na festa brava.

Da competição, porque é também de uma competição que se fala na análise ao que se passou na Praça de Touros Palha Blanco, não poderíamos deixar de registar como quatro finalistas os nomes de Pedro Carolino e o seu irmão Alexandre, mas também Tiago Torres e Fernando Silva, os quatro finalistas.

010-IMGL8876011-IMGL8920012-IMGL8970013-IMGL8971

Com aqueles nomes em análise, o quarto lugar acabou por ser atribuído a Tiago Pais, o terceiro a Fernando Silva, ainda o segundo lugar para Alexandre Carolino, e, como melhor dos melhores, o júri decidiu nomear Pedro Miguel Carolino depois de uma luta renhida que só beneficiou o público que assim pôde assistir a um bom espectáculo de recortes.

Apesar dos muitos aplausos, Pedro Carolino mostrou alguma tristeza por sentir a falta de apoio de algum público em termos pontuais, mas nem isso permitiu menos brilho num espectáculo plenos de emoção na festa brava, permitida por touros lidados em pontas da ganadaria de Manuel Dias.

No final, os agradecimentos a partir do centro da praça foram feitos por parte de todos os presentes neste espetáculo após uma noite memorável marcada pela raça e determinação da vontade de vencer dos dezasseis recortadores. Afinal, todos eles mostraram em Vila Franca a mestria, a coragem e arte do recorte no mundo da tauromaquia e certamente, esperamos nós, para o ano de 2018 haverá mais.

texto: Célia Lavaredas
fotos: Glória Resende

014-IMGL9028015-IMGL9046016-IMGL9050017-IMGL9066018-IMGL9180019-IMGL9184020-IMGL9138021-IMGL9309022-IMGL9324023-IMGL9329

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.