K-FCF-SCP-07

Sporting vence em Famalicão e deixa Benfica a sete pontos

O Sporting está agora ainda mais confortável na liderança do campeonato da I Liga, com sete pontos de vantagem sobre o Benfica, o segundo classificado, uma margem ampliada esta terça-feira depois dos leões terem vencido no terreno do Famalicão por 1-0, com um golo apontado por Pedro Gonçalves.

Com cinco jornadas por disputar, o Sporting tem todas as condições para encomendar desde já as faixas de campeão nacional, naquele que será o segundo título de Rúben Amorim à frente da turma de Alvalade, isto porque o Benfica está já a sete pontos e só uma catástrofe em Alvalade iria resultar para o Sporting na perda da vantagem que construiu para esta fase final do campeonato da I Liga.

Em Famalicão, num jogo em que a equipa local procurou sempre chegar ao golo e com isso dificultar a tarefa do Sporting, a verdade é que os leões marcaram ainda no primeiro tempo, aos 20 minutos, num lance em que o guarda-redes famalicense, Luiz Júnior, poderia ter feito melhor, acabando por permitir que o remate de Pedro Gonçalves enviasse a bola para dentro da baliza da equipa minhota.

A vencer, o Sporting mandou sempre no jogo, aplicou uma enorme pressão na luta pela posse de bola ao meio-campo e conseguiu anular o ataque da equipa da casa, com o venezuelano Jhonder Cádiz a ficar am branco neste jogo, isto depois de ter marcado nas partidas anteriores do Famalicão.

Armando Evangelista, o técnico do Famalicão, quis tirar partido do bom momento da sua equipa — o Famalicão vinha de dois triunfos e um empate, este último no terreno do FC Porto — fazendo apenas três alterações relativamente ao onze que apresentou no Dragão, escalando para este jogo o guarda-redes Luiz Júnior, ainda Nathan, Riccieli, Justin de Haas e Martín Aguirregabiria, os médios Topic e Zaydou Youssouf na zona de transição e ainda Puma Rodríguez, Gustavo Sá e Chiquinho com a missão de municiarem o avançado Jhonder Cádiz.

Do outro lado, Rúben Amorim também mexeu em três posições, apostando em Franco Israel para a baliza, Diomande, Coates e Gonçalo Inácio na linha de três centrais, ainda Geny Catamo e Nuno Santos nos corredores laterais com Hjulmand e Daniel Bragança na linha média, aparecendo na frente Trincão, Gyökeres e Pedro Gonçalves.

O Sporting entrou bem no jogo, apostou sempre numa pressão alta sobre o portador da bola quando esta estava em posse do Famalicão no sentido de recuperar a bola para a turma leonina, assentando o seu jogo no meio-campo defensivo do Famalicão, que teve sempre dificuldade em conseguir abeirar-se da baliza de Franco Israel com perigo efectivo. Ao invés, o Sporting marcou ao minuto 20′ por Pedro Gonçalves após assistência de Gyokeres, isto já depois de Daniel Bragança ter rematado ao ferro da baliza do Famalicão com a bola a bater nas costas do guarda-redes e a ficar a rodar na relva sem ressaltar para o golo.

Teve depois a equipa leonina um lance em que ficou uma grande penalidade por assinalar a favor do Sporting, depois de um pisão sobre o mesmo Pedro Gonçalves à passagem do minuto 24′, num lance em que Topic fez uma falta clara que tanto o árbitro como o VAR ignoraram, e acabou o Sporting por vencer pela margem mínima mas de forma justificada por aquilo que se passou dentro das quatro linhas. Ainda assim, a bem da verdade, ficou um cartão vermelho por mostrar a Ricardo Esgaio, ao minuto 74′, num lance em que o lateral do Sporting carregou Chiquinho com uma cotovelada no rosto quando o Famalicão procurava sair para uma transição ofensiva.

Rúben Amorim mexeu na equipa de forma correcta no segundo tempo, tirou Diomande que já tinha um cartão amarelo e fez entrar Eduardo Quaresma que arrancou uma excelente exibição, chamou ainda a jogo Morita, Ricardo Esgaio e Paulinho, por trocas com Daniel Bragança, Geny Catamo e Porte, e já perto do final do jogo tirou Nuno Santos para a entrada de Ivan Fresneda trocando Esgaio de flanco e fechando as entradas para a área de baliza de Israel.

Do outro lado, Armando Evangelista não se poderá queixar da forma commo os seus jogadores lutaram e se entregaram ao jogo, mas a verdade é que o Sporting foi mesmo superior. A meio do segundo tempo o técnico famalicense fez duas alterações, com as entradas de Sorriso e Filipe Soares para os lugares de Puma Rodriguez e Topic, apostando já à beira do fim em Danho e Aranda, altura em que saíram do jogo Gustavo Sá e Jhonder Cádiz.

O Sporting venceu bem este jogo que voltou a colocar o calendário do campeonato “em dia”, deixou agora os leões com sete pontos de vantagem sobre o Benfica na liderança do campeonato e a cinco jornadas do final da I Liga o título está mais do que entregue, prosseguindo a turma de Alvalade a sua caminhada na I Liga com a recepção já no fim-de-semana do Vitória de Guimarães em Alvalade.

texto: Jorge Reis
fotos: ©X (twitter)

Sondagem

Qual a sua convicção pessoal relativamente ao curso da guerra na Ucrânia?

View Results

Loading ... Loading ...

Rádio LusoSaber

Facebook

Parcerias

Subscreva a nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossas últimas atualizações na sua caixa de entrada!